fbpx

A liderança em dados no Moza Banco

Moza Banco
Equipa de Dados do Moza Banco (Edrisse Mussa, Manuel Rodrigues, Michela Chirrime)

Em 2023, Camilo Amarcy foi eleito, em representação de Moçambique,   como o Cientista de Dados Mais Influente do Ano nos prémios África Bank 4.0, em Johanesburgo (África do Sul).

Para Camilo Amarcy, esta conquista tornou-se possível graças a uma grande equipa sólida com a qual tem trabalhado no Moza Banco, que transforma conversas em soluções tangíveis que tocam profundamente os clientes internos.

A equipa é composta por Edrisse Mussa, responsável pela engenharia e integração de dados, Manuel Rodrigues, pelos Modelos de Dados e Business Intelligence e a Michela Chirrime que está na Governança de Dados e Qualidade de Dados.

Para a percepção de como tem sido a aplicação da inovação através do uso de dados em um mercado em constante mutação, a Kabum Digital conversou com a equipa que é actualmente liderada pelo Camilo. 

Há bom tempo que a tecnologia está presente na vida destes profissionais.  Sendo que do lado do Camilo, igual a muitos, tudo inicia pela curiosidade em desvendar os mistérios de como tudo que o rodeava funcionava, como uma certa influência do seu progenitor.  


“Meu pai, Engenheiro Electrotécnico de profissão, introduziu-me ao fascinante mundo da engenharia como solução para inúmeras questões curiosas que emergiram durante o meu crescimento”,

revelou.

Com a Michela Chirrime não foi diferente, a sua jornada foi influenciada pela família, pois cresceu num ambiente onde a inovação e o conhecimento técnico eram valorizados e encorajados. Escolheu a Engenharia Informática pois “sempre me fascinou a capacidade da tecnologia de moldar o mundo à nossa volta e resolver problemas complexos”, revela.

O percurso é marcado por uma grande participação no sector bancário. Acredita Michela que este ofereça um terreno fértil para a aplicação de tecnologias emergentes, especialmente na área de dados, onde as oportunidades de fazer a diferença são vastas. 

“Fui atraída para este sector pela sua dinâmica e pela possibilidade de contribuir para a transformação digital que está a remodelar a forma como os serviços financeiros são entregues e experienciados pelos clientes”,

revelou Michela.

Já Camilo Amarcy, a sua transição da telecomunicação para o sector bancário marcou uma aproximação mais directa com o cliente, através da colaboração no desenvolvimento de produtos suportado por uma infra-estrutura de dados. Trata-se de um sector financeiro, que na sua visão,  está a abrir portas para engenheiros e especialistas em tecnologia, impulsionado pela transformação digital que já começou a alguns anos atrás.

Impacto em vidas através da Tecnologia

O impacto de Camilo Amarcy estende-se em várias dimensões, contribuindo na melhoria e colaboração interdepartamental para aprimorar produtos destinados aos nossos clientes e promovendo a disseminação do conhecimento de forma acessível. 

Através da tecnologia, busca abrir caminho para os jovens nas áreas tecnológica e financeira, com especial atenção na ciência de dados, com  uma filosofia de que quase tudo é passível de automatização, libertando o potencial humano para enfrentar desafios mais complexos e gerar um impacto significativo.

Trabalhando em Modelos de Dados e Business Intelligence, Manuel Rodrigues busca transformar dados complexos em visualizações claras e intuitivas. Isso não só facilita a tomada de decisões informadas dentro da organização, mas também melhora a experiência e o serviço oferecido aos nossos clientes, impactando positivamente as suas vidas diárias.

“A estratégia do banco, que inclui um pilar dedicado aos dados, proporciona uma base sólida para transformar teorias de modelos em realidade factual, impulsionando o banco rumo à excelência sectorial”,

disse Camilo Amarcy.

Com quase dois anos no Moza Banco, a sua jornada é a concretização prática de anos de pesquisa, investigação e dedicação. 

Outras notícias:


Um dos pontos marcantes foi a eleição, em 2023, como o Cientista de Dados Mais Influente do Ano do país. O reconhecimento simboliza  o culminar de uma jornada que ainda tem muito por percorrer. 

“A influência traz consigo a responsabilidade de manter e intensificar processos éticos, transparentes e robustos. É um lembrete da importância de contribuir com práticas que assegurem integridade e clareza em nossas acções”,

Camilo Amarcy. 

Neste processo, o que não falta são desafios que trazem consigo lições valiosas. Para ​​Camilo os desafios moldaram sua perspectiva profissional, revelando que o planeamento é crucial na construção de uma carreira de sucesso, e, “a maior lição foi reconhecer a importância da clareza de visão e adaptabilidade diante dos obstáculos”.

Ao Edrisse, um dos principais desafios tem sido manter-se à frente das rápidas mudanças tecnológicas, exigindo aprendizado contínuo. 

“A maior lição tem sido a importância de uma equipe alinhada e dedicada, cuja colaboração tem sido fundamental para superar obstáculos e alcançar nossos objectivos”, disse.

O estado actual da tecnologia no país

Para Manuel Rodrigues, a tecnologia está num bom estado, com um potencial incrível para crescer por ser um terreno de várias necessidades, especialmente em dados e em Business Intelligence. 

“A chave será investir na formação de talentos locais e na criação de um ecossistema que suporte a inovação tecnológica”,

afirma.

Com a mesma visão que Manuel, Edrisse Mussa olha para Moçambique como um terreno fértil para inovação tecnológica, com um potencial imenso para se tornar uma referência em produtos tecnológicos.

Gerar impacto e valor, com a convicção de que os resultados positivos serão uma consequência natural de um trabalho fundamentado em excelência e dedicação, permanece um foco constante. 

“Acredito que estou no caminho certo para alcançar meus objectivos. Cada projecto concluído e cada desafio superado me aproximam mais da minha visão profissional”,

disse Edrisse Mussa.

Do cargo actual, Michela Chirrime tem como próximos passos é a contínua aprofundação da implementação de práticas avançadas, em governança e qualidade de dados, explorando ao mesmo tempo novas tecnologias que possam reforçar a eficiência e capacidade de inovação”, conta, adicionando que o seu empenho em “liderar pelo exemplo e em inspirar a minha equipa a alcançar novos patamares de excelência”.

Enquanto responsável pelos Modelos de Dados e Business Intelligence, Manuel Rodrigues tem orgulho do que foi alcançado até agora e das horas investidas na investigação. A sua carreira é uma jornada contínua de aprendizado e contribuição, onde “há sempre novos desafios a enfrentar e novas metas a estabelecer”.

Como fazer parte do Moza Banco, na área de tecnologia?

Em conselho a  quem deseja trabalhar com tecnologia, em especial atenção no Moza Banco, Manuel, Camilo e Michela aconselham a paixão com a área, curiosidade e um compromisso contínuo com a aprendizagem aliado à ética profissional como pilar fundamental. 

“O sucesso na área de tecnologia exige não apenas habilidades técnicas sólidas, mas também a capacidade de pensar criativamente e trabalhar em equipe”,

Manuel Rodrigues.

Já Edrisse, acrescenta para um foco na  constante evolução das habilidades técnicas e na compreensão profunda dos princípios de bases de dados de e arquitectura de sistemas, isto para quem queira trabalhar especificamente na área de dados. 

Revista Kabum Digital Banner
Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share