fbpx

Adolescentes beneficiam de internet de Elon Musk em Khongolote

Starlink
Instalação da internet ds Starlink no Parque de Skate em Khongolote

Desde o início do ano, os adolescentes e jovens do Khongolote (bairro do município de Matola, em Maputo), beneficiam da internet da Starlink, empresa do bilionário Elon Musk, através da sua instalação no Skate Park.

“Do espaço para o Maputo Skatepark”, é assim como a Starlink define a chegada da sua internet a este local onde o fundador, Luís Vinho, busca garantir inclusão, empoderamento e demonstrar a importância da persistência, através do Skate, para as crianças daquele bairro.

A Starlink é um projecto de internet por satélites desenvolvido pela empresa americana SpaceX. Consiste numa constelação de pequenos satélites que garantem o fornecimento de internet de alta velocidade e baixa latência para todo o mundo.

Com a chegada da Internet via Satélite, o espaço tem por objectivo fornecer acesso à Internet e permitir que os jovens locais possam fazer os seus trabalhos de casa e participarem em programas complementares, incluindo workshops de fotografia e arte, jogos de vídeo e muito mais. 

“Se queres ser excelente em alguma coisa, procura informação e conhecimento, e a Internet dá-nos essa oportunidade”,

lê-se o incentivo de Francisco, para os jovens com quem trabalha. 

O Maputo Skate Park foi fundado em 2006 pelo Francisco Luís Vinho, para que seja um ponto de encontro para a comunidade skatista na Cidade de Maputo e retirar da mente do público que este seja uma modalidade de marginais.

Outras notícias:

Para além desta iniciativa, no mesmo alinhamento do fornecimento de internet para mais moçambicanos, junto da Starlink, o Ministro dos Transportes e Comunicações lançou o programa “Internet nas Escolas” .

O projecto já beneficiou pelo menos quatro escolas das províncias de Maputo, Gaza, Inhambane e Sofala, e a próxima fase do programa será chegar a mais de 300 escolas de todo o país.

A Starlink está presente no país desde 2023, e o público pode aceder ao mesmo serviço através do site oficial num investimento de 40.492 Meticais pelo equipamento e 3 mil meticais pela taxa de subscrição mensal. Os clientes podem testar o serviço por 30 dias e devolver o equipamento para serem reembolsados se não estiverem satisfeitos com o serviço.

Para além de Moçambique está presente em 32 países em todo o mundo, incluindo mais 6 países africanos: Nigéria, Ruanda, Quénia, Malawi, Zâmbia e Benin.

Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share