Apple e a revolução dos processadores

Apple

A Apple pode ser referenciada como o rei da revolução dos processadores, unidade central de processamento de um computador (CPU), responsável por garantir o seu funcionamento desde a interação até as conexões necessárias entre os programas instalados.

Depois de ter apresentado o processador M1, que conta com as versões Pro e Max, a Apple lançou em Março de 2022, a versão Ultra do processador, que a marca tomou liberdade de o catalogar como o processador mais poderoso do mundo.

A versão é estreada num novo modelo do Mac Studio, e é a junção da fusão de dois M1 Max, com a promessa de superar os processadores da  Intel e AMD.

“O M1 Ultra é outro divisor de águas para o chip da Apple que, mais uma vez, vai impressionar o mercado de PCs. Com a conexão de duas matrizes do M1 Max por meio da nossa arquitetura de encapsulamento UltraFusion, elevamos o chip da Apple a níveis inimagináveis”, disse Johny Srouji, senior vice president de Hardware Technologies da Apple. “Com altíssima velocidade, incrível aceleração de hardware em ProRes e uma grande quantidade de memória unificada, o M1 Ultra completa a família M1 como o chip mais poderoso e cheio de recursos do mundo em um computador pessoal.”

A nova versão conta com um alto desempenho no processamento, suporte até 18 canais de vídeo em 8K no formato ProRes, sendo este um dos grande diferencial focado, da sua usabilidade à profissionais da área criativa, concretamente audiovisual.

Chip M1 Ultra

Em termos específicos O processador pode acessar até 128 GB de memória RAM integrada. está equipada com 32 núcleos Neural, que facilita o processamento de imagem com uso de técnicas de visão, opera ao dobro da performance de qualquer outro processador existente, consumo de menos energia para funcionamento, com sistema de arrefecimento de alta capacidade.

O M1 chegou para marcar o início de uma nova era de processadores da Apple e que consequentemente chegava para concorrer com os processadores da marca Intel, que são utilizados praticamente em boa parte dos computadores pelo mundo. Sendo que deu também fim à parceria com a Intel.

Na mesma senda em que era apresentado o processador, num evento designado “Peek Performance” (desempenho maximo em Português), foi anunciado o novo modelo do iPhone SE com um chip A15 Bionic, rede 5G, maior duração de bateria, durabilidade aprimorada e novo sistema de câmera com recursos avançados como HDR Inteligente 4, Estilos Fotográficos.

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
1
Share