fbpx

BOTSAT será o primeiro satélite a ser lançado pelo Botswana

Satelite
Satélite no espaço

BOTSAT-1 será o primeiro satélite a ser lançado pelo Botswana, num programa conjunto da Universidade Internacional de Ciência e Tecnologia do Botswana (BIUST) e da empresa espacial búlgara EnduroSat.

Trata-se de um nanosatélite que o país pretende lançar em fevereiro de 2025, numa missão da SpaceX, a Transporter-13. O satélite terá uma resolução espacial de 32 metros a uma altitude de 500 quilómetros e uma largura de faixa de 32 metros.

O satélite utilizará software avançado para gerir as suas operações, funções e capacidades. Ou seja, será fácil a sua actualização ou reconfiguração, no espaço, através do carregamento de novo software.

A missão principal é fornecer dados sobre solos e terras, beneficiando assim os setores agrícola e mineiro do país e ajudando no planeamento e nas decisões de investimento.

Outra missão é a transferência de tecnologia e conhecimentos, onde os engenheiros do Botswana se juntarão à equipa da EnduroSat em Sofia, Bulgária, para a montagem do satélite e a integração da carga útil, partilhando experiências sobre o seu funcionamento.

Com conclusão prevista para Agosto de 2024, o BOTSAT-1 será controlado a partir de uma instalação na BIUST, utilizando o software EnduroSat. A SpaceX supervisionará a logística do lançamento e efectuará testes rigorosos para garantir um processo sem falhas.

Outras notícias que pode gostar:


Para o Diretor Executivo (CEO) da EnduroSat, Raycho Raychev, a visão da BIUST permitirá que Botswana construa um programa espacial notável no continente.

“A BIUST tem um enorme potencial de crescimento e estou orgulhoso pelo facto de terem escolhido a EnduroSat como parceira nesta jornada. A sua equipa é incrivelmente dedicada e concentrada em causar um impacto positivo,”

disse Raycho Raychev.

O programa BOTSAT-1 marca o início da colaboração entre a Universidade Internacional de Ciência e Tecnologia do Botswana (BIUST) e a EnduroSat. As duas entidades irão continuar a trabalhar em conjunto para desenvolver as competências espaciais do Botswana e tornar o país num centro espacial.

Com o lançamento do satélite, Botswana tornar-se-á o décimo sexto país  africano a ter um satélite em órbita. 

Posicionamento africano no espaço

Para além do Botswana, a Tanzânia também planeia para 2025, posicionar-se no espaço com o lançamento do seu primeiro satélite de observação.

O objetivo é explorar o espaço, desenvolvendo e implementando programas espaciais que promovam a tecnologia de satélites e melhorem as comunicações e as tecnologias de informação no país.

Actualmente, o continente africano conta com mais de 50 satélites, desde que a África do Sul lançou o primeiro, o Sun-Sat-1, em 1999.

Fonte Tech Point

Kabum_Digital_-_Revista_banner_para_o_site
Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share