fbpx

É possível aprender inglês através das redes sociais? Apolinário prova que sim

Apolinário Matlhombe é o nome do jovem moçambicano que decidiu transformar as suas redes sociais em sala de aulas, através da partilha dos seus conhecimentos na língua Inglesa. 

Descreve-se como um jovem amante da língua inglesa, e dentro dessa paixão admira a sua estrutura desde a fonética, ritmo, cadência e assume que uma língua nunca pode ser “traduzida por completo, mas sim,  pode ser interpretada”, revela à Kabum.

É formado em Jornalismo pela Universidade Eduardo Mondlane, onde foi premiado como melhor estudante do curso. Dentro do Inglês, a sua formação aconteceu através da TEFL (Teaching English as a Foreign Language), organização internacional que dá credenciais de ensino a professores de Inglês para que estes ensinem a língua em países não falantes deste idioma, como é o caso de Moçambique.

A predisposição para ensinar Inglês ao público através das redes sociais, caso do Instagram, Facebook, TikTok, iniciou em finais de 2021, quando já vinha consumindo conteúdo idêntico na internet e, mais que ser um telespectador, decidiu também produzir o conteúdo adequando-o para a realidade e contexto moçambicano.

“A motivação, em parte, quando gostas de uma coisa e existe uma chance de fazer disso um negócio, penso que é uma combinação perfeita”

Mais que ensinar,  busca também treinar as suas habilidades de falar diante das câmeras e com o público. 

Moçambicanos não tem obrigação de serem fluentes em Inglês

Apolinário

Diz-se que o Inglês é a língua do negócio, e quem fala domina qualquer obstáculos, porém, ainda que o seu trabalho seja ajudar e ver mais moçambicanos a falarem como deve ser esta língua, Apolinário assume que nenhum moçambicano deve se sentir obrigado a dominar este idioma, pois “se não somos fluentes em Inglês, isso não é um problema, porque somos um país originalmente falante do português, e o inglês sempre vai ser nossa segunda língua”, afirma.

Em análise de como tem sido o aprendizado, acredita que ainda não é satisfatório, tem-se oportunidades, porém o público não tem muito tempo para aprendê-lo através dos cursos oferecidos, o que obriga que se crie modelos flexíveis de aprendizado, e é aqui onde se encaixa a ideia de ensinar esta língua através das redes sociais, uma vez que é onde o público está, como também dar espaço a quem não tem oportunidade de pagar por um curso de estar a aprender e ganhar o gosto por esta língua.

“Aprendi Inglês sozinho, mas se tens uma chance de uma página te dar o gosto, pode ser relativamente simples e, desse ponto em diante, passar a aprender sozinho. Temos que dar mais chances às pessoas.”

Em termos de recepção, afirma que tem tido um impacto positivo, sendo esta a maior motivação para continuar a fazê-los.

“Dar aulas de inglês ainda não é 100% sustentável”

Neste processo, um dos desafios reside ainda em não ter tornado a prática sustentável, o que leva com que tenha que dividir o tempo de ensinar com outras tarefas, porém, acredita que através do passo aqui já dado consiga um dia viver desta actividade.

Criar conteúdos para as redes sociais e ensinar o público, serviu para melhorar o seu próprio inglês pelo facto de interagir com pessoas diferentes, actualmente conta com estudantes que residem em todas regiões de Moçambique e fora, como Guiné Bissau, Angola, Cabo Verde.

Consistência é a chave para o sucesso

Mais que dominar a língua inglesa, do processo da produção e entrega do conteúdo, Apolinário revela que acabou aprendendo que a consistência é um dos elementos fundamentais para o sucesso como também para dominar o inglês, sendo o conselho que compartilha com os seus estudantes. 

No seu domínio pelo Inglês, acredita que um dos segredos foi o facto de ser uma pessoa introvertida o que abriu portas para que pudesse ter uma rápida assimilação no decorrer do autodidatismo.

Enquanto professor de inglês, sua maior ambição é poder criar um centro de formação em língua inglesa com presença física e digital, o que vai permitir maior eficiência às aulas que também tem acontecido através do Zoom fora as dicas práticas noutras redes sociais.

Revista Kabum Digital Banner
Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share