fbpx

Facebook: a nova ferramenta para encontrar pessoas desaparecidas

Facebook

Entre memes, painéis de debates e aceleração na divulgação, em Moçambique,  a rede social do Mark Zuckerberg (Facebook) tem sido a janela de esperança para muitos na localização dos seus familiares que se encontram fora do convívio familiar.

Há mais de cinco anos que as coisas tomaram esse rumo, numa substituição da ida a alguns programas televisivos para o anúncio. 

Uma das principais maneiras pelas quais o Facebook ajuda na busca por pessoas desaparecidas é por meio do recurso “Compartilhar/Partilhar” onde após a publicação de um dos utilizadores, o público vai partilhando até que se torne possível alcançar mais público.

É uma especie de “posto policial”, onde a pessoa pode relatar o desaparecimento de um conhecido e o público através das partilhas emite um alerta para caso alguém tenha conhecimento sobre a situação notifique.  

As vantagens do uso do Facebook incluem seu alcance global, compartilhamento rápido e fácil, engajamento da comunidade, colaboração com autoridades policiais e a capacidade de gerar sensibilização e visibilidade para casos de desaparecimento. 


Leia também:

O uso notabilizou-se com o crescente aumento do desaparecimento de mulheres e crianças na cidade e província de Maputo nos últimos dias. Uma situação que levou a denúncias e busca pelo esclarecimento da parte das entidades da lei e ordem. 

As intensas partilhas levaram com que o Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC) na cidade de Maputo, através do seu porta-voz, Hilário Lole, recomenda se para “os cidadãos que tenham conhecimento da ocorrência de algum caso referente a rapto, tráfico ou simplesmente desaparecimento de algum indivíduo que denunciem”.

Com isso, para além de partilha e localização de pessoas fora do convívio familiar, a rede social tem se tornado num espaço de recomendações de como agir em caso de uma criança estar numa situação de ameaça de rapto.

A actividade tem envolvido simples utilizadores, figuras publicas e páginas com maior publico como forma de criar um espaço em que a pessoa possa ter informações sobre o seu familiar ou amigo.

A iniciativa junta-se a varias formas que os moçambicanos encontram para usar o facebook ao seu favor. Como exemplo está a partilha de roubo de viaturas, denuncia de mau antendimento nos serviços publicos, desvio ou encurtamento de rotas e muitas outras situações da sociedade moçambicana.

Kabum_Digital_-_Revista_banner_para_o_site
Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share