fbpx

Moçambicano obtém nota máxima em doutoramento no Brasil

Beni Chauque
Beni Chauque, moçambicano e criador do sistema que desinfecta água com ajuda do Sol

O moçambicano Beni Chaúque defendeu, no dia 30 de Janeiro, sua tese de doutoramento no renomado Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente (PPGMAA) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Brasil.

Da defesa, o estudante conquistou a nota máxima, equivalente a 20 valores na classificação de Moçambique, e recebeu votos de louvor dos membros da banca examinadora. Um reconhecimento que é reservado àqueles que ultrapassam o mérito máximo de classificação. 

Ao longo dos quatro anos do seu doutoramento, Beni Chaúque publicou um total de 18 artigos científicos e uma patente, estabelecendo um recorde no PPGMAA e noutros programas de pós-graduação semelhantes. Anteriormente, o máximo de publicações registado era de apenas 7 artigos.

Para Beni Chauque, a actual conquista representa uma profunda gratidão e realização. Receber a nota máxima e os votos de louvor na defesa do seu doutorado é uma honra indescritível.

“Cada momento de estudo e dedicação ao longo dos anos foi recompensado, e estou imensamente grato por todo o apoio que recebi. Sinto que alcancei meu objetivo de inspirar meus compatriotas, especialmente meus antigos e futuros alunos, mostrando que com foco, esforço e perseverança, podemos realizar nossos sonhos na arena científica”,

conta. 

Na sua pesquisa estudantil, abordou avanços na garantia de água segura, explorando métodos alternativos com foco na eliminação de bactérias, protozoários e degradação de substâncias farmacêuticas e agrotóxicos.

Outras notícias: 


Durante seu mestrado na UFRGS, Beni desenvolveu uma tecnologia revolucionária de tratamento de água potável utilizando radiação solar. A inovação rendeu-lhe a primeira patente verde da UFRGS, consolidando seu status como um pioneiro na interseção entre ciência e sustentabilidade.

A última versão do sistema de tratamento de água potável utilizando radiação solar demonstrou uma capacidade de eliminar todos os microrganismos patogênicos, inclusive os mais resistentes, como aqueles que resistem ao cloro. 

Pretende-se, como próximos passos, realização de testes em condições de uso real para avaliar a usabilidade do sistema em comunidades, sua aceitação, durabilidade e o impacto direto na melhoria da saúde dos utilizadores. Ao mesmo tempo, estão a ser desenvolvidas unidades compactas voltadas para o tratamento de água potável em domicílio.

No que diz respeito à sua eficácia na resolução do problema, a solução demonstrou competência na degradação de substâncias farmacêuticas e agrotóxicos presentes na água. 

Em nota enviada, o feito de Beni Chaúque é visto como uma demonstração da capacidade dos estudantes internacionais de deixar uma marca duradoura em instituições de renome global. 

Cumprir estudos fora do país e ainda garantir uma posição de destaque não é uma tarefa fácil. Dentre os desafios, Beni Chauque aponta para a adaptação à nova cultura, língua e sistema educacional, porém, também teve a oportunidade de crescimento pessoal e profissional. 

“Ser um estudante fora do meu país de origem me permitiu desenvolver habilidades de resiliência, independência e flexibilidade”. 

Beni Chauque

Estar longe da família durante parte do curso representou um desafio emocional, e só foi possível superar os objectivos graças ao apoio que teve dos orientadores (Dra. Marilise B. Rott e Dr. Antônio D. Benetti), comunidade acadêmica e a sua determinação.

Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share