fbpx

O que é cabo submarino e por que está a afectar a internet no país?

Cabo Submarino
Cabo Submarino a ser instalado no mar

Moçambique está com a internet a oscilar desde o início desta semana, devido a uma interrupção no cabo submarino utilizado pelos provedores de internet entre a estação da África do Sul e Maputo. A questão que permanece é: o que são cabos submarinos e como afetam o funcionamento da internet?

Se sem água não há vida, podemos também, excluindo a internet por satélite, assumir que sem cabos submarinos não há internet. Os cabos submarinos são cabos de fibra óptica que são colocados no fundo do oceano ou abaixo dele para permitir a transmissão de dados entre continentes.

Os cabos são uma parte essencial da infraestrutura digital mundial, transportando mais de 99% do tráfego intercontinental de dados e permitindo a conectividade mundial e a Internet. 

Os cabos submarinos são a espinha dorsal da Internet global, transportando a maior parte das comunicações internacionais, incluindo correio electrónico, páginas web e videochamadas.

Um sistema de cabos submarinos consiste num cabo de comunicação colocado no fundo do mar entre estações de aterragem de cabos (CLS) em terra para transportar sinais de telecomunicações através de extensões do oceano.

Os sistemas utilizam geralmente cabos de fibra óptica para transportar o tráfego internacional com fornecimento de ligações de telecomunicações altamente seguras, fiáveis e de capacidade muito elevada entre países de todo o mundo.

Os cabos são enterrados no fundo do mar para proteção, tanto que nunca estarão visíveis ao público nas praias, e no mar profundo são colocados directamente no fundo do oceano.

A colocação destes cabos segue um nível extremo de cuidado para garantir que os cabos seguem o caminho mais seguro para evitar zonas de falha, zonas de pesca, áreas de ancoragem e outros perigos. 

Em termos de quilómetros de cabos existentes, são cerca de 1,4 milhões de quilómetros de cabos submarinos em serviço a nível mundial.

Outras notícias:


Alguns cabos são bastante curtos, como o cabo CeltixConnect de 131 quilómetros entre a Irlanda e o Reino Unido. Em contrapartida, outros são incrivelmente longos, como o cabo Ásia América Gateway de 20.000 quilómetros.

Se um cabo submarino rompe, pode causar interrupções significativas nos serviços de comunicação e internet. Dependendo da gravidade do dano, várias consequências podem ocorrer, como interrupção de serviços de internet e comunicação, atrasos na reparação, prejuízos financeiros.

    Quem controla os cabos?

    Inicialmente, os cabos eram propriedade dos operadores de telecomunicações, que formavam um conjunto de todas as partes interessadas em utilizar o cabo.

    Nos últimos tempos, verificou-se mudanças, com a entrada de outro tipo de empresas envolvidas na construção de cabos. A lista inclui a Google, a Meta, a Microsoft e a Amazon, como os principais investidores em novos cabos. 

    Internet por Satélite ou Cabo Submarino? 

    A internet por satelite tem sido destacada com uma opção forte contra os cabos submarinos, porém, dados apontam para uma alta qualidade de transmissão de um cabo submarino do que a oferecida pelo satélite, com uma capacidade de transmissão de terabits por segundo (Tbps). 

    Em África, numa busca por melhoria de qualidade, está a ser  introduzido pela Facebook, em parceria com várias empresas de telecomunicações, o cabo submarino 2Africa, que se almeja ser o mais longo sistema de cabo submarino alguma vez instalado.  

    O projeto 2Africa anunciou a inclusão de um novo segmento, denominado 2Africa PEARLS, que se estenderá até o Golfo Arábico, a Índia e o Paquistão.

    Esta extensão elevará o comprimento total do sistema de cabos 2Africa para mais de 45.000 quilómetros, com o fornecimento de conectividade a 3 bilhões de pessoas, ou seja, 36% da população mundial. O 2Africa ligará 19 países em África e 33 no total. O sistema tem um total de 27 pontos de aterragem em África e 46 no total. 

    De acordo com Telegeography, até ao início de 2024, conta-se a com a presença, no oceano, de 574 cabos submarinos activos e planeados. O número total de cabos activos está em constante mudança à medida que novos cabos entram em serviço e cabos mais antigos são desactivados.

    Fonte The Conversation Telegeography

    Revista Kabum Digital Banner
    Artigos relacionados

    Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

    Total
    0
    Share