fbpx

“Se não tens curiosidade, ficas para trás profissionalmente”, Cintia Banze

Cintia
Cintia Banze, Directora de Tecnologia de Informação na Hollard Moçambique

No episódio 21 do Conversas de IT, Cintia Banze partilha o seu percurso e as suas experiências como uma profissional na tecnologia, destacando a curiosidade como um dos principais pontos chaves para destaque na carreira. 

Para Cintia Banze, “um bom talento na tecnologia, é uma pessoa curiosa, dedicada e organizada”. É preciso sempre estar atento ao que te rodeia para que não fique desactualizado. 

“A tecnologia não é uma área estática, se não tens curiosidade de aprender, investigar e saber o que se passa acabas ficando para trás. Tens que ter curiosidade para saber o que se possa, ouvir o que se passa à volta de ti, tens que ser dedicado para conseguir trabalhar e cumprir com as tarefas que são dadas a tempo e hora, e ser organizado, pois é uma valia em qualquer profissão”,

conta.

Com isto, Cynthia salienta a necessidade de uma aprendizagem contínua e de se manter actualizada sobre as tendências e tecnologias do mercado para oferecer informações valiosas aos consumidores finais das soluções.

Tem mais de 12 anos de experiência profissional, é actualmente a Directora de Tecnologia de Informação na Hollard Moçambique. 

Antes do cargo actual, contribuiu para os esforços de transformação digital na Bolsa de Valores de Moçambique, com a solidificação do departamento, melhorando a sua infraestrutura com a implementando novas tecnologias. Foi através da Bolsa de Valores que iniciou a sua carreira profissional.

O desenvolvimento de sistemas que apoiavam as necessidades do consumidor final,  permitiu-lhe compreender não só os requisitos diários do negócio para a produção de informação, como também as políticas e práticas que precisam de ser implementadas para proteger essa informação, o que a levou a ser a primeira mulher moçambicana com uma certificação CISSP, certificação para profissionais de segurança de sistemas de informação. 

Outras notícias:


A certificação é uma das mais procuradas nas instituições quando se pretende contratar na área de segurança a nível de gestão de governança e por isso “decidi que era algo que ia ajudar-me a ter maior domínio das questões de segurança”, conta

Ainda neste episódio, partilha as suas experiências pessoais com o apoio a iniciativas que visam promover jovens raparigas a seguir uma carreira em tecnologias de informação com concentração em competências e dedicação. 

Uma das mentalidades necessárias para se tornar um analista de sistemas de sucessos, para Cintia deve se aprender várias ferramentas e técnicas de programação, e reconhecer a necessidade de compreender o contexto em que o sistema está a ser desenvolvido.

Fazer o curso de informática foi uma das melhores decisões que fez na vida. Sendo que entrou na área sem uma noção clara do que faria, olhando para trás, não se arrepende da escolha. 

Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share