fbpx

Senegal migra de rádio analógico para digital

Senegal
Telemóvel com uma estação de rádio sintonizada

Num alinhamento com a aceleração da transformação digital no continente africano, Senegal tornou-se no primeiro país de língua francesa em África a apostar na rádio digital em abandono do analógico. 

A migração do analógico para o digital refere-se à transição de tecnologias, sistemas, dispositivos e processos que operam com sinais analógicos para aqueles que utilizam sinais digitais. 

O lançamento do projeto piloto de rádio digital terrestre foi feito pela Autoridade Reguladora das Telecomunicações e Correios (ARTP) em maio, numa busca por alternativas à radiodifusão FM analógica tradicional, que é particularmente propensa à saturação de frequência, especialmente em certas regiões específicas do Senegal.

A mudança para o rádio digital faz parte do desejo da União Internacional de Telecomunicações de mudar todos os sinais de televisão e rádio para digital, seguindo a padronização da instituição, feita em 2006, onde a banda VHF (174-220 MHz) foi alterada para torná-la a banda dedicada à rádio digital terrestre. 

“Alguns anos depois os actores juntaram-se, ou seja, a União Internacional de Telecomunicações e a União Africana de Telecomunicações, para tentar encontrar soluções para esta escassez que afecta a maioria dos países africanos em termos de disponibilidade de frequências FM”, indica Abdou Karim Sall, director da ARTP.

Outras notícias


Infelizmente os estudos não deram os resultados esperados, e é  por isso que a ARTP, face a esta escassez de frequências FM, achou por bem lançar este projecto, de acordo com Abdou. 

A transição para a televisão digital está em curso em vários países do continente. A rádio digital luta para se estabelecer no continente e o Senegal, com esta iniciativa, torna-se o primeiro país francófono do continente a optar pela mudança para frequências digitais DAB+ (Radiodifusão Digital).

Recorde-se que estes novos rumos permitirão, entre outras coisas, melhorar a qualidade do som, muitas vezes afectada por factores como a distância da estação de rádio, interferências e condições atmosféricas, aceder a um maior número de estações de rádio ou até mesmo pausar e gravar programas que estão sendo transmitidos.

Fonte We Are Tech

Revista Kabum Digital Banner
Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share