fbpx

Txapita aposta em e-scooter para transporte em Maputo

E-Scooter Moçambique

A startup moçambicana Txapita está com uma nova solução para a mobilidade em Moçambique, precisamente em Maputo. Trata-se da aposta em e-scooters para deslocação do público.

As Scooters eléctricas são veículos de duas ou três rodas, movidas à energia elétrica por meio de uma bateria recarregável. Estes veículos não utilizam nenhum tipo de combustível fóssil (gasolina, etanol ou diesel) no motor, ou seja, são veículos não-poluentes

Nesta primeira fase, a Txapita conta com 200 e-Scooters que estarão inicialmente disponibilizadas em determinados centros Autárquicos da Área Metropolitana de Maputo e “para fazer face ao elevado congestionamento que inviabiliza a mobilidade nos centros urbanos da Cidade de Maputo”, escreve na página oficial no LinkedIn.

“Os utilizadores vão contribuir para o alívio do tráfego não apenas nas horas de ponta, mas em todo um sistema de transporte e mobilidade que vai tornar-se extremamente dinâmico pela praticidade do equipamento e da tecnologia integrada, acessível para todos pelo preço mínimo e acima de tudo, carbono-zero, ecológico, inteligente e sustentável à longo prazo”. 

Está na lista dos centros urbanos abrangidos para o avanço a Zona da Coop, Museu, Polana Cimento, Bairro Central, Alto-Maé, Sommerschield 1 e 2, Malhangalene, Miradouro, Baixa da Cidade, Costeira da Marginal, Bairro Militar, 8 Zonas Universitárias, Diplomáticas e Consulares.

A subscrição do serviço, que pode ser acedido através do aplicativo, conta com pacotes personalizados como plano estudante, para empresas, turistas e flex. Com pagamento mensal ou semanal a partir de 199 Meticais.

A proposta contará com estações de parqueamento e carregamento Inteligente, como parte do aumento da eficiência e facilitar a adopção de modalidades mais sustentáveis.

Os e-scooter da Txapita contam com equipamento avançado de tecnologia de detecção de pedestres, permitindo que o veículo detecte e contabilize pedestres em seu campo de visão horizontal de 140 graus até um alcance de 8 metros. 

Leia também:


Caso o número de pedestres detectados exceda um limite configurável definido pelo operador, o veículo pode desacelerar automaticamente para evitar acidentes e garantir a segurança do utilizador e dos pedestres.

A funcionalidade é alimentada pelo processador IoT TXAPITA Gen-3, que consiste no mecanismo de cálculo de Inteligência Artificial de alto desempenho da Qualcomm integrado à câmera FoV olho de peixe. 

Um dispositivo inteligente baseado em Android que comunica-se com o condutor e o orienta após detectar obstáculos usando tecnologia de visão computacional.

No final da viagem do utilizador de uma scooter com carga baixa, é oferecida ao condutor a opção de parquear a scooter na estação de carregamento mais próxima ganhando pontos. (750 pontos/estacionamento no Dock).

Será possível aceder ao histórico das viagens anteriores, incluindo datas, duração, custo/recibos de pagamento, bem como relatórios de comportamento e avaliação da sua condução e até a quantidade de calorias queimadas.

Criada pelos moçambicanos Eddie Massinga e René Meneses, Txapita iniciou-se com uma plataforma que permitia aos passageiros ou utentes do transporte a localização dos transportes públicos na cidade de Maputo e Matola. 

A startup possibilita, para além de localizar os autocarros, acesso às informações de instituições de ensino e a sua distribuição.

Revista Kabum Digital Banner
Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share