fbpx

Xiaomi vende 50 mil carros em 27 minutos

Xiaomi
SU7, primeiro carro eléctrico da Xiaomi

Na estreia do seu primeiro carro eléctrico, o Xiaomi SU7, a marca chinesa Xiaomi conseguiu vender mais de 50 mil carros em 27 minutos, através das reservas. 

O evento de lançamento foi realizado em Pequim, China, na última quinta-feira, em Pequim, com a presença do fundador da empresa, Lei Jun, que anunciou o preço de venda ao público da grande. O modelo principal custa 27.667 euros (243 109 Meticais)  e 38.432 euros (337 579) para o chamado Max.

Segundo Lei Jun, o veículo é “3.851 euros mais barato do que o Modelo 3”, veículo da norte-americana Tesla, cujo preço de venda na China começa em 31.571 euros.

O Modelo 3 da Tesla é o mais vendido na China, com uma autonomia de pelo menos 600 quilómetros e um custo inferior a 4 milhões de meticais.

A apresentação contou com mais de dois milhões de espectadores que assistiram ao lançamento através das redes sociais, como WeChat, Youtube e X (antigo Twitter), e contou com a presença no local de cerca de mil pessoas. 

O SU7 O veículo da Xiaomi conta com uma aceleração dos 0 aos 100 quilómetros por hora em 2,78 segundos, bem como uma velocidade máxima de 265 quilômetros por hora.

 “Estamos muito entusiasmados com a resposta ao SU7”,

disse o fundador da Xiaomi.

Está disponível nos modelos Standard, Pro e Max, em nove cores, com a versão Standard a oferecer uma autonomia de até 700 quilômetros, em comparação com os 810 quilômetros do modelo Max.

O modelo é fabricado por uma unidade do fabricante de automóveis estatal Beijing Automotive Industry Holding Co (BAIC) Group em Pequim que pode produzir até 200.000 veículos por ano.

A BAIC é uma empresa estatal chinesa,  sendo uma das principais fabricantes de veículos na China e envolvida em diversas actividades relacionadas ao sector automotivo.

Outras notícias:


Desde a compra até a entrega do veículo, o SU7 estará à venda em 211 lojas de 39 cidades chinesas no prazo de um mês. Até aqui,  ainda não anunciou planos para vender o veículo fora da China.

Uma das pretensões da marca, com a entrada no mundo dos veículos elétricos, é de se tornar um dos cinco maiores fabricantes de carros eléctricos do mundo dentro de 15 a 20 anos.

A empresa é actualmente conhecida pelos seus modelos de smartphones, televisores inteligentes e outros dispositivos e pretende ligá-los aos automóveis.

A primeira apresentação do carro ao público ocorreu no Mobile World Congress, feira anual do sector das comunicações móveis, em Barcelona, onde o presidente assumiu que, possivelmente, a chegada ao mercado internacional levará entre dois ou três anos no mercado internacional.

O Mobile World Congress (MWC) é uma feira anual do sector das comunicações móveis. É organizado pela GSMA, um organismo comercial para o sector das comunicações tecnológicas e da conectividade.

Com a chegada do carro, a empresa teve as suas acções a aumentarem significativamente nos Estados Unidos com uma recuperação significativa de 12,51%.

Fundada em 2010, por Lei Jun, a Xiaomi é uma empresa chinesa que actua na área de smartphones, acessórios e outros produtos tecnológicos, como Smart TVs, tablets e pulseiras inteligentes.

Fonte CNBC Sic Notícias

Artigos relacionados

Subscreva-se à nossa newsletter. Fique por dentro da tecnologia!

Total
0
Share